Felipe Torres Vasconcelos

30 de Janeiro de 2013

IDADE: 24 anos.
FORMAÇÃO: Bacharel em Direito pela Universidade Federal da Paraíba.
QUANTOS CONCURSOS JÁ REALIZOU: 14 concursos.
CARGO QUE OCUPA: Advogado da União (atualizado em maio de 2013).

OBJETIVO FINAL NA CARREIRA PÚBLICA: Procurador da República.

Por que resolveu fazer concursos?

​​

Desde que entrei na faculdade, já tinha em mente ser membro do Ministério Público Federal. A minha escolha pelos concursos foi influenciada principalmente pela vocação na busca pela justiça, daí resulta minha inclinação pelo "Parquet" Federal. A estabilidade, remuneração e qualidade de vida que um bom cargo público proporciona também influenciaram a escolha.

Fale um pouco de sua trajetória nos concursos públicos:

​Minha trajetória em concursos públicos não é longa. Durante a faculdade prestei alguns concursos públicos, porém, não foquei os concursos durante a faculdade. Isso porque priorizei uma formação acadêmica de qualidade. Após a minha colação de grau foi que passei a me dedicar quase integralmente aos concursos públicos, pois ainda atuava em 20 processos judiciais como advogado. No ano de 2012, prestei 7 (sete) concursos públicos.

 

No primeiro, fui aprovado em 27º lugar para oficial de justiça do Tribunal de Justiça de Pernambuco, cargo para o qual fui nomeado. No segundo, fui aprovado em 8º lugar para o cargado de advogado da Caixa Econômica Federal no Estado da Paraíba. No terceiro, fui aprovado em 5º lugar para o cargo de Analista Judiciário Especialidade Execução de Mandados do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região.

 

No quarto, fui aprovado em 1º lugar para o cargo de Analista Judiciário Especialidade Execução de Mandados do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Seção Judiciária da Paraíba. Também prestei o concurso de Procurador do Município de João Pessoa, entretanto, não logrei aprovação neste certame. No concurso de Advogado da União, cargo que atualmente ocupo, fiquei em 6º lugar no certame. Por fim, no concurso de Procurador da Fazenda Nacional, fui aprovado em 14º lugar. Em apenas 1 ano e alguns meses consegui algumas aprovações, graças a Deus e a minha dedicação quase integral.

​​

Qual a sua metodologia de estudo?

​​

Minha metodologia de estudo reside na organização de quadros semanais de estudo, nos quais fixo a quantidade de tempo que dedicarei a cada disciplina. Nesse momento, é essencial ter um edital base para estudo, a fim de que o estudo se intensifique aos objetivos almejados. Sempre estudei em biblioteca, pois acho que o rendimento aumenta nesses locais. Por fim, notadamente nas primeiras fases, sempre respondia muitas questões de concursos anteriores, como forma de revisão.

Algumas dicas e conselhos que você acha interessante para quem está se preparando para um concurso público:

​​

Para mim, cada fase do concurso exige uma preparação diferenciada. 

 

Para as fases objetivas com questões de verdadeiro ou falso (estilo CESPE) ou de múltipla escolha (estilo FCC), a leitura da letra de lei, resumos e/ou cadernos de cursinho, informativos de jurisprudência e resolução de questões são mais importantes do que a leitura de obras doutrinárias.

 

Para as fases subjetivas (dissertativas), a leitura de obras voltadas à prática profissional, literatura especializada da carreira para o qual se está se preparando, informativos de jurisprudência e ATAS do EBEJI são essenciais. Mais uma vez, as obras doutrinárias devem ficar em segundo plano.

 

Para a fase oral, a leitura de resumos é indispensável, pois a horizontalização dos estudos é o caminho a ser seguido, diante da enormidade de temas que podem ser cobrados.

Approved Empreendimentos Digitais

CNPJ: 26.835.989/0001-­47

Suporte: contato@fuiaprovado.com

Termos de Uso  |  Política de Privacidade